Yantra + The Completers

Yantra + The Completers

sexta
19:00
O evento acontecerá daqui 9 meses em uma sexta. Ver minha agenda neste dia

Casa Obscura

Rua Garibaldi, 776, 90035-051 Porto Alegre

Sobre o evento

Yantra
https://yantrayantra.bandcamp.com/

The Completers
https://thecompleters.bandcamp.com/

20/03/2020 | sexta-feira | 19h | R$10
Casa Obscura

Não seja trouxa.
Respeite as pessoas na sua volta.

---

Yantra
Inspirado nos sons das raízes do mundo, a música do Yantra - trabalho solo do volta redondense Douglas Leal - também toca na banda DEAF KIDS – te convida a um ambiente denso e introspectivo, intuitivo e explorador, minimalista e meditativo, baseado em improvisos e excursões de bouzouki, guitarra e drones rumo ao desconhecido.
O projeto que surgiu em meados de 2015 como uma proposta audiovisual psicodélica e meditativa, começou a partir de gravações caseiras e experimentais, que foram o ponto de partida para "Drones e Excursões de Guitarras Rumo ao Desconhecido", primeiro lançamento digital e em fita cassete via Sorriso Selvagem Edições que saiu ao início de 2016.
Residente em São Paulo, o projeto já se apresentou em algumas capitais ao redor do país como Rio de Janeiro, Vitória, Belo Horizonte, Brasília, Goiânia, Porto Alegre, Fortaleza, Recife e Natal, além de apresentações em algumas cidades da Alemanha. Ao longo dos anos já lançou 4 álbuns no formato cassete e lançamentos digitais, entre gravações colaborativas e registros ao vivo.

The Completers
The Completers é uma banda de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, mas poderia muito bem ser alguma banda da cena underground inglesa do final da década de 70. Com linhas de baixo bem marcadas e o vocal carregado de reverb, os quatro integrantes se autodenominam como punks que tocam pós-punk. Todos já integravam outras bandas ou projetos anteriormente e se uniram a fim de criar essa banda que integrou de maneira majestosa o cenário do pós-punk brasileiro.
Se você gosta do estilo, precisa conhecer The Completers. O quarteto já lançou dois EPs em vinil 7": “Silence b/w Be Gone” (2017) e “Unspoken Signals” (2018). Os dois devem ser digeridos com atenção e recomendamos que você comece do início mesmo, pois aí é possível perceber as diferenças estéticas entre um EP e outro, o que torna tudo mais mágico e único.
Texto: Luiza Padilha

Eventos similares

Abrir no facebook
Compartilhar