Trilhas Artísticas - 1ª edição
Atualizado em: 19 de setembro de 2019, 04:22

Trilhas Artísticas - 1ª edição

O Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) dá início a um ciclo de encontros que pretende trazer a público relatos de experiências sobre o desenvolvimento de trajetórias e pesquisas artísticas. Trata-se do projeto “Trilhas artísticas”, uma realização em parceria com o Instituto de Artes da UFRGS, que apresentará artistas e curadores abordando seus percursos e metodologias de trabalho. Inicialmente, serão três encontros, de setembro a novembro, sempre das 14h às 17h30min, no auditório do museu. A entrada é gratuita.

A primeira edição ocorre no dia 19 de setembro, reunindo Marina Camargo (artista visual), Diego Groisman (curador, pesquisador, tradutor, produtor cultural e gestor da Casa Baka) e Fabiana Faleiros (artista visual e pesquisadora). A mediação será de Francisco Dalcol, diretor-curador do MARGS.

Os próximos dois encontros contarão com Daniel Escobar, Mayana Redin, Renata Sampaio, Elias Maroso, Richard John e Romy Pocztaruk (veja abaixo a programação completa). A coordenação do projeto “Trilhas artísticas” é da professora e pesquisadora Marina Câmara (UFRGS).

Programação
19.09 | quinta-feira, 14h às 17h30
Diego Groisman
Fabiana Faleiros
Marina Camargo
Mediação: Francisco Dalcol, diretor-curador do Margs


_____
Próximos encontros
04.10 | sexta-feira, 14h às 17h30
• Daniel Escobar
• Mayana Redin
• Renata Sampaio
Mediação: Igor Simões, professor e historiador da arte

01.11 | sexta-feira, 14h às 17h30
• Elias Maroso
• Richard John
• Romy Pocztaruk
Mediação: Marina Câmara

______
Sobre os participantes do primeiro encontro
>Marina Camargo
[Maceió/AL, 1980]
Artista visual que trabalha em várias mídias, incluindo vídeo, fotografia, instalação e desenho. Sua formação se divide entre Porto Alegre, cidade na qual realizou Graduação e Mestrado em Artes Visuais, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); e Barcelona e Munique, onde concluiu seus estudos na Akademie der Bildenden Künste. Atualmente, vive e trabalha em Porto Alegre e Berlim. Em sua obra, a noção de deslocamento define um modo de lidar com uma ordem estabelecida do mundo (tanto em relação ao deslocamento físico por espaços e lugares, como também conceitual). Referências cartográficas, históricas e geográficas são muitas vezes a base dos projetos que desenvolve.

>Diego Groisman
[Porto Alegre/RS, 1979]
Curador independente, pesquisador, tradutor e produtor cultural. É mestrando na linha de História, Teoria e Crítica no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e bacharel em História da Arte pela mesma instituição. Desde 2005, dirige o espaço cultural Casa Baka, no qual vem desenvolvendo uma programação voltada à arte contemporânea. Em 2017, recebeu o Prêmio Jovem Pesquisador UFRGS, na categoria Linguística, Letras e Artes, pela sua pesquisa sobre as origens da arte abstrata no Rio Grande do Sul. Em 2019, recebeu o Prêmio Açorianos Incentivo Jovem Curador, promovido pela Secretaria da Cultura da Prefeitura de Porto Alegre e pela Aliança Francesa/Institut Français. Sua pesquisa acadêmica atual trata da modernidade na arte no RS na década de 1950, a partir das relações entre artistas locais e da América Platina.

>Fabiana Faleiros
[Pelotas/RS, 1980]
Artista-pesquisadora que trabalha na intersecção entre arte, produção de subjetividade e invenção de pedagogias a partir de perspectivas feministas decoloniais. É doutora em Arte e Cultura Contemporânea pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com a tese Lady Incentivo SEX 2018: um disco sobre tese, amor e dinheiro. Costuma criar ambientes instalativos ativados com música, vídeo, oficinas e objetos-resíduos de performances. Participou da 10ª Berlin Biennale com o Mastur Bar, projeto iniciado em São Paulo como exposição individual na Solo Shows Gallery, que já itinerou pela Colômbia no Festival de Cine e Arte Queer Kuir Bogotá, na exposição 89 noches, no Museo de Antioquia (Medellin); e por Cuba na exposição Portate Bien, entre outras. Participou da residência Capacete – Documenta 14, na Grécia, em 2017. Colabora com o coletivo Daspu desde 2013. Em 2016, publicou o livro O pulso que cai e as tecnologias do toque por meio do Prêmio Proac Livro de Artista. Em 2019, foi professora convidada da Escuela Incierta, na Colômbia.

COORDENAÇÃO
>Marina Câmara
Professora Adjunta do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Pós-Doutoranda pelo Departamento de Letras Modernas da Universidade de São Paulo (USP); Pesquisadora, crítica e curadora independente; Doutora em Artes pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) com Período Sanduíche na Université Paris 1 Panthéon-Sorbonne. Mestre em Comunicação e Artes pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG); Especialista em Artes pelo Istituto Universitario di Architettura di Venezia (Iuav), Itália; e possui Master pela Arsnova – Accademia di Arti e Scienze Digitali – Università di Siena, Itália.

ORGANIZAÇÃO
> Katiana Ribeiro – Bolsista de Extensão da UFRGS
> Equipe do MARGS
______
SERVIÇO
Trilhas artísticas
De setembro a novembro de 2019
1º encontro: 19.09, das 14h às 17h30min
Convidados: Marina Camargo, Diego Groisman e Fabiana Faleiros
Local: Auditório do MARGS
Capacidade: 60 lugares (preenchidos por ordem de chegada) Entrada Franca

O MARGS funciona de terças a domingos, das 10h às 19h, sempre com entrada gratuita. Visitas mediadas podem ser agendadas no e-mail educativo@margs.rs.gov.br
Localização: Praça da Alfândega, s./n, Centro Histórico, Porto Alegre, RS
Telefone: 51 3227-2311
Site: www.margs.rs.gov.br

Leia mais
http://www.margs.rs.gov.br/noticia/artistas-e-curadores-compartilham-os-percursos-de-suas-trajetorias-e-pesquisas-em-encontros-mensais-no-margs/