Os Primeiros Anos da Cahiers du Cinéma

Os Primeiros Anos da Cahiers du Cinéma

terça
16:00
O evento acontecerá daqui 11 meses em uma terça. Ver minha agenda neste dia

Sala Redenção

Rua Eng. Luiz Englert, 333, 90040-040 Porto Alegre

Sobre o evento

Não nos basta assistir aos filmes de forma passiva, o cinema é uma arte que trabalha conflitos e relações entre as imagens, portando é importante que se confronte essas obras. Existem, na linguagem cinematográfica, possibilidades de diferentes entendimentos e leituras de determinadas sequências de imagens. É esse tipo de análise que a crítica de cinema alimenta. Observar o filme na sua totalidade, respeitando o universo ali apresentado, porém com disposição de desviá-lo de seu objetivo original.

Esse tipo de exploração das possibilidades que os filmes proporcionam foi bastante difundida pelo crítico francês, André Bazin, que no inicio da década de 50 fundou, juntamente com Jacques Doniol-Valcroze e Lo Duca, a revista Cahiers Du Cinéma. Essa importante publicação serviu como porta de entrada para vários jovens críticos no chamado “mercado cinematográfico”, além de influenciar a crítica e olhar no cinema contemporâneo, pois segue ativa até hoje. Suas listas de melhores do ano geram certas discussões com frequência, seja pelo seu desapego do convencional ou aceitação de alguma obra maldita.

Recentemente, o longa brasileiro Bacurau (Kleber Mendonça Filho, 2019) estampou a capa da publicação, mostrando o caráter abrangente da revista, que olha para o cinema muito mais instigado em pensar sobre as contribuições culturais de uma obra, do que com interesse no êxito comercial. Isso é um reflexo, ainda que distante, da influência de Bazin, que esteve sempre atento ao que se produzia ao redor do mundo e disposto a identificar tendências que iam surgindo no cinema do pós-guerra.

Como forma de celebrar essa grande publicação e esse importante crítico, cuja relevância permanece forte – inclusive seu livro “O Que É O Cinema?” foi a primeira obra escolhida a ser estudada pelo Grupo de Leitura, da parceira Cinemateca Capitólio -, a Sala Redenção fará uma pequena revisão das primeiras listas de Melhores do Ano da revista, exibindo entre os dias 03 e 20 de dezembro, seis filmes de diferentes países e que estiveram presentes nas listas e mais tarde tornaram-se clássicos do cinema dos anos 50.


CREPÚSCULO DOS DEUSES
Dir. Billy Wilder | EUA | Drama | 1950 | 110 min | Livre | Legendado

Uma estrela veterana do cinema mudo se recusa a aceitar que seu reinado acabou. Então ela contrata um jovem roteirista para ajudá-la a reconquistar o sucesso. O escritor acredita que pode manipular a atriz, mas percebe que está redondamente enganado.

04 de dezembro | 4ª feira | 16h
13 de dezembro | 6ª feira | 19h
16 de dezembro | 2ª feira | 16h


JANELA INDISCRETA
Dir. Alfred Hitchcock | EUA | Suspense | 1954 | 112 min | 12 anos | Legendado

Em Greenwich Village, Nova York, L.B. Jeffries (James Stewart), um fotógrafo profissional, está confinado em seu apartamento por ter quebrado a perna enquanto trabalhava. Como não tem muitas opções de lazer, vasculha a vida dos seus vizinhos com um binóculo, quando vê alguns acontecimentos que o fazem suspeitar que um assassinato foi cometido.

05 de dezembro | 5ª feira | 16h
16 de dezembro | 2ª feira | 19h
17 de dezembro | 3ª feira | 16h


JUVENTUDE TRANSVIADA
Dir. Nicolas Ray | EUA | Drama | 1955 | 111 min | 14 anos | Legendado

Jim Stark (James Dean) é um jovem problemático, e por sua causa, os pais se mudam de uma cidade para outra, até se fixarem em Los Angeles. Certo dia ele é preso por embriaguez e desordem, e no distrito policial, conhece Judy (Natalie Wood), uma jovem revoltada com o pai e um rapaz que atirou em alguns cães. Após ser libertado, tenta se aproximar de Judy, mas cria um desentendimento com o namorado de Judy, que é o líder de uma gangue do colégio. Esta rivalidade vai gerar algumas situações com trágicas consequências.

03 de dezembro | 3ª feira | 19h
12 de dezembro | 5ª feira | 16h
18 de dezembro | 4ª feira | 16h


NOITES DE CABÍRIA
Dir. Federico Fellini | Itália | Drama | 1957 | 118 min | 16 anos | Legendado

Uma prostituta procura, incansavelmente, seu verdadeiro amor nas ruas de Roma. Após muitas decepções, encontra o pretendente dos sonhos no local e hora mais inapropriados.

13 de dezembro | 6ª feira | 16h
18 de dezembro | 4ª feira | 19h
29 de dezembro | 5ª feira | 16h


ASCENSOR PARA O CADAFALSO
Dir. Louis Malle | França | Suspense | 1958 | 91 min | 12 anos | Legendado

Casada com o milionário Simon Carala, mas apaixonada por outro, a enigmática Florence Carala decide matar o marido com a ajuda do amante Julien Tavernier. Tavernier é um ex-militar que trabalha como espião na Indochina para o marido de Florence. Planejado para parecer um suicídio, as coisas começam a dar errado quando Tavernier decide buscar uma corda no terraço e fica preso no elevador.

19 de dezembro | 5ª feira | 19h
20 de dezembro | 6ª feira | 16h


O BATEDOR DE CARTEIRAS
Dir. Robert Bresson | França | Drama | 1959 | 5 min | 12 anos | Legendado

Michel é um homem amargurado e depressivo que tenta sua sorte nas ruas de Paris, roubando bolsas e carteiras. Filmada de uma forma inteiramente impessoal e controlada, como um teatro de marionetes, toda a tensão do filme não está no que ocorre durante as cenas, mas no que não ocorre.

03 de dezembro | 2ª feira | 16h
20 de dezembro | 6ª feira | 19h

Mais informações: https://www.ufrgs.br/difusaocultural/salaredencao/

Texto: Victor Souza, bolsista na Sala Redenção.

Eventos similares

Abrir no facebook
Compartilhar