Laboratório: Celebrar Expressando Gratidão

“CELEBRAR EXPRESSANDO GRATIDÃO”
Você sabia que a Neurociência explica o poder da gratidão em termos fisiológicos? Participe deste Laboratório.

- DATA: 18 de dezembro de 2019
- HORÁRIO: das 9h às 17h
- LOCAL: Sede do ICP (Rua Barão do Cerro Largo, 11 - Sala 501 - Menino Deus/ Porto Alegre)
- INSCREVA-SE EM: queromedesenvolver@noicp.com.br

BENEFÍCIOS:
- Praticar formas de expressar a gratidão para celebrar;
- Utilizar a gratidão como forma de contribuir para o bem estar próprio e dos outros;
- Praticar receber apreciação e gratidão mantendo o próprio equilíbrio;
- Buscar sua própria forma única de expressar gratidão genuína;
- Considerar o modelo de abundância para celebrar e expressar gratidão;
- Criar e manter relações saudáveis;
- Ideias para praticar no mês de dezembro, encerrando o ano de 2018.

FACILITADORA:
Solange S. de Oliveira: Praticante atuante de Comunicação Não Violenta na atividade profissional com desenvolvimento humano, na vida pessoal e na vida comunitária. Praticante e aprendiz do meet up non violent communication em Genebra / Suiça em 2016 e 2017. Prática sobre o surpreendente propósito da raiva com Verônica Pelicarc de Montreal/Quebec em 2016. No Brasil
aprendizagens com Dominic Barter desde 2012. Graduada em Pedagogia, Didata em Dinâmica dos Grupos pela Sociedade Brasileira de Dinâmica dos Grupos, 30 anos atuando na aprendizagem e facilitação do desenvolvimento humano individual e grupal.


SAIBA MAIS SOBRE O ASSUNTO:
Quando o cérebro (no Núcleo Accubens) identifica que algo bom aconteceu, se é bem-sucedido e existem coisas na vida reconhecidas e expressadas através da gratidão, ocorre liberação de dopamina, importante neurotransmissor que gera sensação de prazer. Pessoas que manifestam gratidão GENUÍNA (diferente de alguns rituais meramente repetitivos e automáticos), vivem com níveis elevados de sensações e sentimentos positivos, satisfação com a vida, vitalidade e otimismo.

A gratidão é construída pelo pensamento e, quando é GENUÍNA, toca quem gera e a quem é endereçada, acionando o sistema fisiológico de forma positiva.

Ao focar o pensamento na elaboração da gratidão, o córtex pré-frontal é utilizado, estimulando glândulas a produzirem um hormônio que provoca afeto e tranquilidade: a oxitocina.

Exercitar a gratidão dissolve sentimentos como angústia, ansiedade e raiva (alimentados por pensamentos) e auxilia a controlar estados mentais tóxicos.

O cérebro estimula apenas uma reação fisiológica de cada vez: gratidão ou infelicidade, você é quem faz a escolha!

#gratidão #celebrar #reconhecimento #comunicação
Pegue um convite