Faces de um conflito - Síria, com Alexandro Auler

Faces de um Conflito é um documentário que mostra a experiência do fotojornalista Alexandro Aulerdurante o mês que esteve em Kobane,cidade na fronteira da Síria com a Turquia. O documentário vai além de apenas uma fotografia do conflito na região. A proposta é revelar também como foi a chegada na cidade junto com jornalistas de outras partes do mundo e como vive aquele povo que se considera curdo em meio a toda destruição. O filme ainda mostra homens e mulheres civis que se tornaram soldados e arriscam suas vidas lutando contra o Estado Islâmico; o ritual dos funerais e a celebração do Newroz (o Ano Novo Curdo). Tudo isso pela visão de um fotógrafo brasileiro. O documentário conta também com depoimentos do videomaker iraniano SoranQurbani e entrevistas de soldadas querejeitaram as imposições culturais machistas e lutam pelo seu território na mesma posição dos homens. É uma história de resistência e esperança.

O fotógrafo Alexandro Abbadie Auler iniciou sua carreira com repórter fotográfico no ano de 1996 , durante quase 30 anos atuando como fotojornalistas teve suas fotos publicadas em diversos jornais e revistas: O Globo, Folha de São Paulo, Estado de São Paulo, O Dia, Correio do Povo, Zero Hora, Veja , Época, Isto é, Digital Photographer, Paris Match, Sports Ilustrated, Focus , VanityFair,entre outros. No ano de 2008 foi finalista do prêmio Nuevo Periodismo com a série de fotografias " Bandidolãndia" sobre uma rebelião de presos no presidio Aníbal Bruno publicada no Jornal do Commercio de Recife. Trabalhou para a agência internacional GettyImages fazendo pautas em diversos segmentos: Entretenimento, " Hard News" , Esportes e Política. Pela agência participou de diversas coberturas como o resgate dos corpos das vítimas do acidente com o vôo 447 da Air France no arquipélago de Fernando de Noronha, Copa "Libertadores da América" de futebol , desfile das escolas de Samba do grupo especial no Rio de Janeiro nos anos de 2011 a 2014, Festival de música " Rock in Rio " em 2011 e 2013, a tomada do Complexo do Alemão, as chuvas na região serrana no Rio de Janeiro em 2011 e inúmeras outras fotorreportagens. A partir de 2011 trabalhou como fotógrafo " freelancer " para os jornais EXTRA e Lance na cidade do Rio. No anos de 2014 e 2015 passou duas temporadas na Itália, enquanto viveu no " Bel Paese" fotografou protestos promovidos por entidades de classe italianas contra a reforma trabalhista " JOB ACT" do governo do primeiro ministro MateoRenzi em Roma, Nápoles, Milão e Bolonha. E 2015 cobriu o conflito na Ucrânia nas cidades de Donetsk, Slaviansk e Kramatorsk tomadas por rebeldes pró- Rússia. Em 2015 viajou por 3 meses pelo cantão de Rojava na Síria, a região do Curdistão no Iraque e na Turquia, fotografando a resistência de homens e mulheres soldado contra o Estado Islâmico. De volta ao Brasil em 2016 , trabalha como foto documentarista independente e videomaker. Ministra workshops de narrativas fotográficas , " Visual Storytelling ", edição de vídeo e fotografia mobile.

Eventos similares

Pegue um convite