Estrela D'Alva, uma jornada clownesca

Estrela D'Alva, uma jornada clownesca

sexta
20:00
O evento acontecerá daqui 8 meses em uma sexta. Ver minha agenda neste dia

Suprem Restaurante

Rua Santo Antônio 877, 90220-011 Porto Alegre

Sobre o evento

O Suprem abre as portas nos dias 03 e 04 de abril às 20h para duas apresentações do espetáculo Estrela D’Alva, uma jornada clownesca. Dirigido por Luciane Panisson, Estrela D’Alva é o solo da atriz Eveliana Marques Ekin que inspirada em músicas que embalaram sua vida, mergulhou em suas memórias e recriou ao lado da diretora uma jornada recheada de humor e poesia.

Com 45 minutos de duração, o espetáculo é uma composição urdida com sutileza e sensibilidade, nele atriz toca, canta e joga com a máscara do nariz vermelho, convidando o público a compactuar dos qui pro cós da trama.

Em tom poético e teatral, o solo fala de vida e morte, dos ídolos, das paixões, frustrações e desafios da profissão de artista. Na cena, a concepção da diretora ganha cores e texturas nos figurinos e objetos cênicos de Margarida Rache e na sensível iluminação de Bathista Freire.

O solo nasce do desejo da atriz Eveliana Marques Ekin de compartilhar o seu olhar sobre a vida através da máscara do nariz vermelho, linguagem que ela domina com maestria. A parceria da atriz com a diretora Luciane Panisson iniciou em 2015 no Coletivo Das Flor. Uma parceria que rendeu o espetáculo de rua Lombay, desdobrou-se no docfição Sobre Marias e Terezas onde Eveliana atua ao lado de sua mãe e outros moradores do bairro Lomba do Pinheiro. Esse convívio criativo levou a atriz a convidar a diretora para conduzi-la na criação do seu espetáculo solo. Estrela D’Alva é uma produção independente do Coletivo Das Flor, que conta com o apoio cultural do Circo Híbrido.

As apresentações de Estrela D’Alva abrem a programação cultural do espaço, que promoverá performances teatrais e musicais, além de eventos, cursos e feiras ao longo do ano. Além dos já tradicionais almoços, o Suprem também abrirá as portas para happy hour às sextas-feiras e oferecerá jantares especiais com edições mensais. Os ingressos para as apresentações de “Estrela D’Alva” podem ser adquiridos no local por R$ 40,00 (e meia entrada para idosos, estudantes, professores, classe artística e crianças a partir de 5 anos, mediante comprovação).


> Sinopse
Estrela D’Alva – uma jornada clownesca é um espetáculo vivencial, onde a palhaça Leontina e a atriz Eveliana Marques Ekin, de mãos dadas, se aventuram em uma linguagem que mistura o jogo do clown e a performance. Entre ficção e realidade, a artista convida o público a embarcar nas suas memórias e compartilhar momentos cômicos e sensíveis.

> A atriz – Eveliana Marques Ekin
É atriz, professora de teatro, palhaça e graduada no curso de Teatro –Licenciatura, pela UFRGS. Iniciou suas atividades artísticas em 1997 e desde então vem aprofundando seus estudos na arte da palhaçaria. Foi idealizadora, junto com Melissa Dornelles, do projeto Azulão: o clown visitador no tratamento de crianças hospitalizadas (1998 a 2002) com apoio do GPPG do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Em 2004 participou do curso Formação teórico/Prático para Doutores Palhaços - Associação Nariz Vermelho - em Lisboa, Portugal. Estudou com nomes como Ana Elvira Wuo, Pepe Nuñez, Daniela Carmona, Ricardo Puccetti (LUME), Fernando Linares e Esio Magalhães, além de participar dos espetáculos Clownssicos (2004/2005), direção de Daniela Carmona, Partida (2005) e Quem Procura Acha (2008), direção de Melissa Dornelles, todos utilizando a linguagem do palhaço. Atualmente, ministra oficinas e workshops sobre a técnica de clown e é integrante do Coletivo Das Flor, no qual participou como performer e oficineira no projeto Lombay, uma fábula urbana (2014) e como atriz no doc-ficção Sobre Marias e Terezas (2017/2018). Além do Das Flor, integra o corpo de atores responsável pela formação dos palhaços voluntários da ONG Doutorzinhos.

> A diretora - Luciane Panisson
É mestra em Processos de Criação pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e graduada em Licenciatura em Artes Cênicas pela mesma universidade. É diretora e oficineira do Coletivo Das Flor, assinou a direção de espetáculos como Ovelha Negra, Salomé Decapitada, da encenação Lombay, uma fábula urbana, Das Flor, Mergulho e do docficção Sobre Marias e Terezas.


> Coletivo Das Flor
O grupo é formado por artistas de teatro, dança, música, artes visuais e cinema, que investigam a fusão dessas linguagens em um objeto concreto escolhido como recurso sensível de criação. Também atuamos como professores, facilitadores e oficineiros, o que reverbera nas criações e molda a nossa metodologia de trabalho. Esses procedimentos passam por espaços de convívio criativos e afetivos, nas saídas de campo, intervenções urbanas e oficinas de artes integradas oferecidas à comunidade e grupos sociais. Procuramos praticar um diálogo antropofágico que possa agregar percepções diversas, de vida e de mundo, para as nossas criações. As nossas montagens já aconteceram em salas multiuso e palcos italianos e também na rua. Com o solo Estrela D’Alva, jornada clownesca, o coletivo atualiza o seu diálogo híbrido.

www.dasflor.com.br
instagram @Dasflor
facebook @Coletivodasflor

> Ficha técnica – Estrela D’Alva, uma jornada clownesca:
Atuação e Argumento: Eveliana Marques Ekin
Direção e Roteiro: Luciane Panisson
Figurinos e Cenografia: Margarida Rache
Pesquisa de Trilha Sonora: Eveliana Marques Ekin
Iluminação: Bathista Freire
Fotos: Marco Mafra
Produção: Eveliana Marques Ekin
Produção Executiva: Jordan Maia
Realização: Coletivo Das Flor
Apoio: Circo Híbrido

Duração: 45 minutos
Classificação etária: livre

Dias 03 e 04 de abril, 21h
Restaurante Suprem – Rua Santo Antonio, 877
Ingressos R$ 40,00

Eventos similares

Abrir no facebook
Compartilhar