Encontro Ritual Cênico para mulheres

Encontro Ritual Cênico para mulheres

SEJA FLOR: Encontro Ritual Cênico para mulheres
Um mergulho para o autoconhecimento e o poder criativo

Convido o teu corpo-mulher para o movimento. O movimento de se lançar para o desconhecido e assim experienciar se amassar, se desfazer, movimentar as tuas vontades e verdades se conectando com a imensidão da tua potencialidade em florescer. O movimento que passa pela elaboração racional e da fala, mas que também passam pelo movimento-corpo-mulher, que é livre, intuitivo, cíclico e artístico.
O Seja Flor - Encontro Ritual Cênico para mulheres será um espaço de nutrição através de vivências artísticas, ritualísticas e terapêuticas para que possamos nos reconectar com o nosso poder criativo.
Um convite para mergulhar e despertar nossas capacidades artísticas e de cura a partir de abordagens da dança, teatro, educação somática e saberes holísticos.

Dia: 22 de Setembro
Horário: 14h às 18h
Local: Estúdio Amplo - Comendador Coruja, 412
Investimento: R$ 80,00

Inscrições e informações: sejaflor.curaemovimento@gmail.com

Para saber mais sobre o Seja Flor e o Encontro Ritual Cênico:
https://www.instagram.com/sejaflorcuraemovimento

Idealizadora: Renata Stein
Artista, terapeuta e admiradora dos ciclos e rituais da mulher.
Atriz | Bailarina | Terapeuta Floral | Terapeuta Reiki.
Sou corpo-mulher em movimento. Pulso, transbordo, sangro, quebro, gozo. Revolvo, planto e renasço. O que faz vibrar a existência do teu corpo-mulher?

-------
Quando nos colocamos em experiência, nos lançamos para o desconhecido. É nesses processos sensíveis e potentes que nos amassamos, nos desfazemos, movimentamos nossas vontades e verdades e assim nos conectamos com a imensidão da nossa potencialidade em florescer. Eu acredito que esses processos além de passar pela elaboração racional e da fala, também passam pelo movimento: livre, criativo, artístico e revitalizador.
Não temos um corpo, mas somos um corpo. Um corpo que se revela em muitas dimensões. Um corpo físico, espacial, emocional, cultural, mítico, psíquico, social, estético, biológico. Convido esse teu corpo-mulher para o movimento.
A razão de criar um espaço de encontro apenas com mulheres é pela necessidade em confluir energias de segurança, confiança, liberdade e escuta.
O que significa se dizer mulher? Que feminino é esse que as pessoas esperam que uma mulher performe? Aqui não dizemos nada, não esperamos nada; nos colocamos em experiência para encontrar aquilo que vibra no coração como verdade para cada uma de nós. Toda mulher é um universo complexo atravessado por sua realidade social, racial, sexual e isso pode nos diferenciar ou nos aproximar. Ainda, para aquelas que nasceram mulheres, nos aproximamos nas nossas questões biológicas e na construção patriarcal imposta sobre o feminino, apagando as heranças ancestrais da potência em ser mulher. Nos impuseram uma crença suja, feia e vergonhosa sobre os nossos corpos criativos, fluídos, fortes e geradores de prazer e vida.
Nos permitir um espaço de se reencontrar, se reconhecer e nutrir crescimento e reflorescimento. O florescer pessoal também se faz quando a mulher ao nosso lado também floresce, então, assim, ampliar o olhar e a escuta para as mulheres que nos rodeiam, experienciando o respeito, admiração e encorajamento destas. Nas diferenças ou confluências o encontro tem como desejo ser um caldeirão de crescimento pessoal e coletivo.