ElTrio no Bárbaros

Leonardo Ribeiro, Cláudio Sander e Giovani Berti juntam-se num trabalho marcado pela fusão de MPB, jazz e ritmos latinos.
É música brasileira com sotaque mundial. Nele, o público poderá usufruir de composições de Leonardo Ribeiro , Claudio Sander e da música universal

Três músicos gaúchos de larga experiência, apresentações em vários países e caminhos solos distintos unem-se para criar um trabalho próprio, e assim surge o El Trio. O encontro foi amadurecendo após participarem do festival Jazz em Lima, no Peru, em 2007, e agora se transforma em um grupo com repertório próprio incluindo clássicos do jazz, da música latino-americana e internacional e da MPB.
Leonardo Ribeiro (violão e vocal), Claudio Sander (saxofones) e Giovani Berti (percussão) fazem música do mundo privilegiando a fusão entre o regional e o universal e sintetizando todo o conhecimento, originalidade e musicalidade do Brasil e da América Latina.

LEONARDO RIBEIRO - Natural de Quaraí, durante mais de 20 anos tocou na Europa. Lançou cinco álbuns solos, gravou e se apresentou com grandes músicos brasileiros e internacionais – os brasileiros Wagner Tiso, Gonzaguinha e Robertinho Silva, o saxofonista francês Barney Willen e o argentino Leon Gieco por exemplo. Seu primeiro disco é Eu e Meu Coração (1983) Guerreiro das Ruas (1989) Em 94 lançou Brasil Latino, com uma clássica versão para Soy Loco Por Ti, América (G.Gil/Capinan). Hecho com Las Manos (2004) gravado ao vivo no Chat Noir Jazz Club, em Genebra lhe deu o prêmio Açorianos de Música de Porto Alegre na categoria Compositor de MPB. Seu CD mais recente é Ponto de Fronteira com grandes parcerias e grandes músicos .
CLÁUDIO SANDER – Natural de Santa Vitória do Palmar é um dos principais saxofonistas em atuação no Rio Grande do Sul. Lançou três premiados CDs solos: Jazz do Balacobaco (2001), Gato ; Sapato (2005) e Samba Influenciado (2010). Gato ; Sapato obteve três indicações ao Prêmio Açorianos de Música de Porto Alegre, vencendo na categoria Melhor Disco de Música Instrumental. Conquistou inúmeras vezes o prêmio de melhor instrumentista em festivais no Rio Grande do Sul e se apresentou em festivais de jazz em Porto Alegre, Canoas, Londres (ING), Lima (PER) e outros.
GIOVANI BERTI É de Porto Alegre e também um dos mais destacados percussionistas do Rio Grande do Sul. Tocou em diversos grupos, intérpretes e festivais, transitando do regionalismo à MPB e o jazz. Em regionais do choro acompanhou Altamiro Carrilho, Jamelão e Moreira da Silva, além de tocar com Ivan Lins, Roberto Menescal, Geraldo Flach, Dominguinhos, Sivuca e outros. Prêmio de melhor instrumentista em vários festivais do Rio Grande do Sul e no Açorianos de Música de Porto Alegre. Participou do Free Jazz Festival e o Festival de Folclore de Cosquín (ARG), além de tocar com a OSPA e outras orquestras.

Entrada franca.

Eventos similares

Pegue um convite