Corcina apresenta na Cinemateca Capitólio!
Atualizado em: 09 de outubro de 2019, 04:27

Corcina apresenta na Cinemateca Capitólio!

Nos dias 12 e 13 de outubro, a Cinemateca Capitólio Petrobras apresenta a mostra CORCINA APRESENTA. Com curadoria de Lucas Parente, a mostra exibe cinco programas de curtas-metragens produzidos pela Cooperativa dos Realizadores Cinematográficos Autônomos, dirigidos por nomes como Sérgio Peo, Lygia Pape, André Parente, Maria Luiza Aboim, Jorge Abranches, Emiliano Ribeiro, Sandra Werneck, Roberto Moura, Sylvio Da-Rin, Lúcio Aguiar, José Carlos Asbeg, Pompeu Aguiar, José Inácio Parente, José Joffily, Wilson Coutinho, Rubem Corveto, André Lazaro, Ivan Vianna, Luís Arnaldo Campos.

O ingresso (R$ 10,00, meia entrada para estudantes e idosos) dá direito a todas as sessões do dia.

Sábado, 12 de outubro
20h - CORCINA 1 - O Curta-Metragem e a Revolução Caraíba - Por uma Antropologia Poética da Cidade
21h - CORCINA 2 - Abertura e Crise - Entre o Cíclico e o Paradoxal

Domingo. 13 de outubro
17h30 - CORCINA 3 - Reificação e Iniciação
18h30 - CORCINA 4 - Abertura e Resistência Política
19h30 - CORCINA 5 - Filmes de Artista e Mecanismos de Controle + debate com Lucas Parente e André Parente

A CORCINA

Fundada no Rio de Janeiro em 1978, a CORCINA – Cooperativa dos Realizadores Cinematográficos Autônomos – realizou cinquenta curtas-metragens em cinco anos, distribuindo cerca de cem filmes em salas de cinema durante o período de implementação da Lei do Curta. Uma das maiores representantes do curta-metragismo brasileiro, a CORCINA se caracteriza pela afirmação político-econômica do curta-metragem e por seu caráter experimentador, realizando uma verdadeira antropologia poética da cidade.



PROGRAMAÇÃO

CORCINA 1 - O Curta-Metragem e a Revolução Caraíba - Por uma Antropologia Poética da Cidade

CINEMA AÇÃO CURTAMETRALHA
Sérgio Péo, 12min, 1978, 35mm, exibição em Full HD
Sinopse: Documentário-manifesto em defesa da inclusão do filme brasileiro de curta-metragem no circuito nacional de cinemas, acompanhando cada longa metragem estrangeiro como reserva de mercado (Lei do Curta de 1977). O filme é dedicado à ABD (Associação Brasileira de Documentaristas).

CINEMAS FECHADOS
Sérgio Péo, 11min, 1980, 35mm, exibição em Full HD
Sinopse: Filme-manifesto feito no calor de uma discussão provocada pela obrigatoriedade de exibição de um curta-metragem brasileiro em cada projeção de um longa-metragem estrangeiro em todas as salas de cinema do Brasil a partir de 1977, episódio que revelou muitas contradições da força do cinema e sua história.

BALAS E BOLAS II
Jorge Abranches e Emiliano Ribeiro, 10min, 1978, 35mm, exibição em 35mm
Sinopse: Relato de um morador sobre as condições de vida de uma favela no Rio de Janeiro (Pavãozinho); seu depoimento é interrompido por uma blitz policial que acaba em tragédia.

COPA MIXTA
José Joffily, 10min, 1979, 35mm, exibição em 35mm
Sinopse: Uma visão emocional e criativa do bairro de Copacabana, Rio de Janeiro. A captação do 'pulsar' e do 'existir' do famoso bairro é transmitida por meio de imagens diversificadas e diferentes entrevistas.

RITOS DE PASSAGEM
Sandra Werneck, 12min, 1979, 35mm, exibição em Full HD
Sinopse: Filme sobre os travestis que povoam as noites cariocas, nos teatros, boates e ruas. Abordagem livre em que falam do seu mundo: as dificuldades profissionais, o moralismo, a repressão e o estrelato.

ANGELA NOITE
Roberto Moura, 10min, 1980, 35mm, exibição em Full HD
Sinopse: A vida noturna carioca, focalizando a Praça Tiradentes, ponto tradicional onde se encontram músicos, saltimbancos e artistas de vaudeville. Um travesti, na melhor tradição dos artistas populares, faz seu espetáculo anônimo, cantando e dançando pelas ruas.

CORCINA 2 - Abertura e Crise - Entre o Cíclico e o Paradoxal

FÊNIX
Sylvio Da-Rin, 10min, 1980, 35mm, exibição em 35mm
Sinopse: Homenagem aos velhos e novos guerreiros que povoam a cena política e cultural brasileira entre o movimento militar de 1964 e a decretação do Ato Institucional 5, em fins de 1968. Narrado pelos próprios personagens, em formato de cine-almanaque, o filme desfia imagens e sons do tropicalismo, do Cinema Novo, dos festivais da canção, do movimento estudantil e da vanguarda artística do período.

ALEGRIA DE PAPEL
José Carlos Asbeg, 9min, 1980, 35mm, exibição em Full HD
Sinopse: No centro da cidade, em meio à chuva de papel, anônimos falam
de suas esperanças para o ano seguinte, no último dia do ano, 1979.

A VENDA
Lúcio Aguiar, 8min, 1978, 16mm, exibição em Full HD
Sinopse: Uma crônica sobre falta de dinheiro, busca de emprego, caminhadas pela cidade, leituras do jornal e nada na geladeira. A partir de notícias publicadas em maio de 1979 na imprensa brasileira.

ATO DELITUOSO IMPUNE
Lúcio Aguiar, 6min, 1981, 16mm, exibição em Full HD
Sinopse: Um curta em cinco planos. O roubo de um livro e suas causas e consequências.

LYGYTYMAH DEPHEZAH
Lúcio Aguiar, 10min, 1981, 16mm, exibição em Full HD
Sinopse: Aos 16 anos matei meu professor de lógica invocando legítima defesa. Qual defesa seria mais legítima?

DUAS HISTÓRIAS PARA CRIANÇAS
Pompeu Aguiar, 9min, 1982, 35mm, exibição em Full HD
Sinopse: Inspirado em "Tema para uma tapeçaria" e "Guk, camelo declarado indesejável" das "Histórias de Cronópios e de Famas" de Julio Cortázar.


CORCINA 3 - Reificação e Iniciação

A TRAMA DA REDE
José Inácio Parente, 9min, 1980, 35mm, exibição em 35mm
Sinopse: As diversas etapas da confecção artesanal da rede de dormir. Em ritmo febril, homens, mulheres e crianças, com seus teares rústicos e movimentos graciosos do corpo, vão tecendo, alinhavando e dobrando, numa atividade parecendo às vezes dança, às vezes luta.

CRECHE-LAR
Maria Luiza Aboim, 9min, 1978, 16mm, exibição em Full HD
Sinopse: Uma experiência de creche comunitária em Vila Kennedy, no Rio de Janeiro, onde trabalham mães residentes no bairro.

TEU NOME VEIO DE ÁFRICA
Maria Luiza Aboim, 37min, 1982, 16mm, exibição em Full HD
Sinopse: A iniciação no candomblé - a feitura do Iaô - de Florenir, ao 26 anos: a festa e a vida durante o resguardo.


CORCINA 4 - Abertura e Resistência Política

LÁ DENTRO, LÁ FORA
José Carlos Asbeg e Rubem Corveto, 10min, 1981, 35mm, exibição em 35mm
Sinopse: Documentário sobre a greve de fome dos 30 presos políticos na Frei Caneca, e as manifestações populares pela anistia ampla geral e irrestrita.

A,B,C BRASIL
José Carlos Asbeg, Luís Arnaldo Campos e Sérgio Péo, 20min, 1980, 35mm, exibição em Full HD
Sinopse: Documentário sobre a retomada do movimento operário durante e após 17 anos de ditadura liderado pelos metalúrgicos do ABC paulista (Luiz Ignácio Lula da Silva) que culminou na criação do Partido dos Trabalhadores - PT.

DE MÃOS DADAS
André Lázaro e Ivan Vianna, 30min, 1979, 35mm, exibição em Full HD
Sinopse: Documento de mobilização popular em torno da prisão de 17 jovens brasileiros, acusados de pertecerem a um grupo político de esquerda, no ano de 1979.


CORCINA 5 - Filmes de Artista e Mecanismos de Controle

OS SONACIREMA
André Parente, 10min, 1978, 35mm, exibição em Full HD
Sinopse: Realizado a partir do texto do antropólogo Horace Miner, Os Sonacinerama, anagrama da palavra ‘americanos’, é um falso documentário em que o objeto do filme é o próprio espectador.

CURTO CIRCUITO
André Parente, 10min, 1980, 35mm, exibição em 35mm
Sinopse: Um homem foge sem que saibamos a razão.

ERA UMA VEZ
Jorge Abranches, 8min, 1979, 16mm, exibição em Full HD
Sinopse: Um filme de marionetes onde estão representados os diferentes elementos sociais brasileiros. O que todos têm em comum é a brutal perseguição que sofrem de uma estranha força que tenta destruí-los.

O GUARDA-CHUVA VERMELHO
Lygia Pape, 10min, 1963/1979, 35mm, exibição em Full HD
Sinopse: Documentário sobre o gravador brasileiro Oswaldo Goeldi, com poemas de Manuel Bandeira lidos pelo próprio poeta e de Murilo Mendes, por Hélio Oiticica.

CILDO MEIRELES
Wilson Coutinho, 12min, 1979, 35mm, exibição em VHS
Sinopse: Documentário interpretativo da obra do artista plástico da vanguarda brasileira Cildo Meireles.

ACORDE MAIOR
José Inácio Parente, 4min, 1984, 35mm, exibição em 35mm
Sinopse: O movimento operário e sua situação crítica na atualidade, a partir de uma caixinha de música tocando a Internacional Socialista.


RESUMOS DAS SESSÕES

Sessão CORCINA 1 - O Curta-Metragem e a Revolução Caraíba - Por uma Antropologia Poética da Cidade. Nos anos 70 "curta-metragismo" era sinônimo de rebeldia na linguagem e na economia. Tentava-se ocupar o mercado com um cinema na contramão da mercadologia. Trata-se aqui diretamente da Lei do Curta (1977) como a última (e abortada) revolução do cinema brasileiro. Como diz Jairo Ferreira: “já que guerrilhas estão proibidas pelo governo, vejam filmes brasileiros”, ou ainda, “o curta-metragem é território de reserva da revitalização geral”. Nesta sessão há filmes explosivos que apontam para o futuro, revoluindo o presente, e filmes que buscam enxergar o futuro no próprio presente, através de uma antropologia poética da cidade.

Sessão CORCINA 2 - Abertura e Crise / Entre o Cíclico e o Paradoxal. A abertura política (1978-1985) caracteriza-se por um período de revisão histórica, onde por vezes salta uma concepção cíclica do tempo. Por outro lado, a crise dos anos 80 engendra um verdadeiro desamparo econômico e existencial, lançando-nos em temporalidades paradoxais. Trata-se aqui de um misto de esperança, angústia e ironia diante de um mundo que libera-se dos entraves da ditadura e que, ao mesmo tempo, lança a população na crise econômica dos anos 80.

CORCINA 3 - Reificação e Iniciação. Filmes etnográficos em que iniciação e tomada de consciência desempenham papéis nevrálgicos. Um cinema que trata da economia do sagrado e da economia política.

CORCINA 4 - Abertura e Resistência Política. Os filmes mais diretamente políticos da CORCINA, lançando-se nas ruas, nas fábricas do ABC e na prisão da Frei Caneca, no Rio de Janeiro, durante a luta pela anistia.

Sessão CORCINA 5 - Filmes de Artista e Mecanismos de Controle. Sessão dedicada aos filmes da CORCINA realizados por artistas visuais e cineastas experimentais, retratando temas como reificação, consumo, sociedade de controle, paranoia, resistência e arte.


Apoio:
Arquivo Nacional, Cinemateca do MAM, CTAv.
Realização:
Cinemateca Capitólio Petrobrás, GLAC edições, Prefeitura de Porto Alegre e Urubu Cine.
Curadoria:
Lucas Parente.
Arte Gráfica:
Helena Lessa.