Cine Iberê A Vingança do Cinegrafista

Cine Iberê – dia 10 de novembro, domingo, 16h
* em diálogo com Itinerância 33ª Bienal de São Paulo – Afinidades Afetivas

Cinema mudo com música ao vivo

A vingança do cinegrafista, de Ladislas Starevich, 13min, 1912, França
+ música composta e executada ao vivo por Vagner Cunha
com participação especial de Ivana Munari


A Vingança do Cinegrafista (La Revanche du Ciné-opérateur) é um filme mudo de animação realizado em stop-motion e protagonizado por besouros. Uma fábula sobre ciúme e infidelidade, bem humorado com toques de cinismo.
O filme integrou a exposição Stargazer II [Mira-estrela II], com curadoria da sueca Mamma Andersson, na Bienal de São Paulo de 2018.
|
Ladislas Starevich (1882-1965) cineasta, roteirista, diretor de arte e fotografo russo radicado na França. Pioneiro da animação em stop-motion, utilizava insetos e outros animais como protagonistas de suas histórias.
|
Vagner Cunha é compositor, arranjador e multi-instrumentista, atua nos mais diversos estilos na cena musical contemporânea. Mestre e bacharel em música pela UFRGS. Várias orquestras e grupos de câmara brasileiros estrearam suas composições, entre elas destacam-se o Concerto Para Violino No 1, o Concerto para Piano e Orquestra Sinfônica, Ballet Mahavidyas - executado e gravado pela Orquestra de Câmara Teatro São Pedro e coreografado por Carlota Albuquerque, o Concerto para Viola e Orquestra - encomendado em 2012 pela OSESP e estreado no mesmo ano na Sala São Paulo, além de diversas composições orquestrais premiadas pela Bienal de Música do Rio de Janeiro como Aleph - estreada pela Orquestra Petrobras naquela cidade. Vagner também compôs trilhas musicais para dezenas de filmes e projetos audiovisuais, além de músicas orquestrais didáticas, dedicadas à formação de jovens instrumentistas. Sua obra autoral está em discos Mahavidyas (2008), Além (2012), Variações São Petersburgo (2016), Vagner Cunha convida Guinga (2017), Los Orientales (2017), Concerto para Violão de 7 cordas e orquestra com Yamandu Costa (2017), além de dois discos dedicados a poemas de Antonio Meneghetti, interpretados pela Camerata Ontoarte e Carla Maffioletti (2015 e 2017). Recebeu sete vezes o Prêmio Açorianos e, em 2011, o Prêmio FUNARTE de Composição. Atualmente é diretor musical da Camerata Ontorte Recanto Maestro - para a qual compõe regularmente em diversas formações camerísticas - e dedica-se às apresentações da Ópera O Quatrilho, composição de sua autoria, com libreto de José Clemente Pozenato.
Foi indicado ao Grammy Latino em 2018.
|
A vingança do cinegrafista, com música ao vivo, integra o programa de cinema em diálogo com exposição Itinerância 33ª Bienal de São Paulo – Afinidades Afetivas, e tem curadoria de Marta Biavaschi.
|
Entrada gratuita (por ordem de chegada)
|
Agradecimento especial: Vagner Cunha
|
Classificação indicativa: 16 anos

Eventos similares

24 abr · sexta 08:00 · Daqui 2 meses
Pegue um convite