Assembleia Geral IFRS - Campus Porto Alegre

Depois de jogar os institutos federais a beira do fechamento de suas portas, cortando 30% de suas verbas, o ministro da educação Abraham Weintraub e o presidente fascista Jair Bolsonaro, apresentaram o projeto chamado futura-se, mas que poderia ser facilmente ser chamado de fatura-se. Esse projeto dá praticamente carta branca para grandes empresas milionárias do ramo da educação como a Kroton, Anhanguera e os grandes monopólios de bancos, a lucrarem através das chamadas Organizações Sociais (OS) - que são na verdade uma forma descarada e “nova” de dar nome a uma empresa privada - assumindo a gestão financeira, os recursos humanos, bens materiais (imóveis, móveis, etc) e tomar praticamente todas as decisões sobre o que deve e o que não deve ser feito nos institutos federais, ferindo gravemente além da autonomia dos nossos institutos, como também mudando totalmente a lógica de se fazer, promover educação e pesquisa nos IF’s deixando a mercê de uma lógica de mercado, que varia com o que é do interesse do lucro das megaempresas.
Isso significa na prática que, se não for de interesse da “Organização Social” que exista instituto federal em lugares não tão centralizados como Alvorada, Osório, Rolante, Restinga, ou que um curso, projeto de pesquisa e extensão, etc. específico, que não tenha lucratividade para essas empresas eles podem não existir mais.

Sabemos que não será dessa forma que resolveremos o problema da educação. Resolveremos quando o governo para de pagar, por exemplo a dívida pública, que por ano se gasta mais de 1 trilhão de reais. Por isso convocamos uma assembleia geral para todxs debatermos a o projeto Futura se e o corte de verba do instituto a mobilização do nosso campus na próxima terça às 18hs.

Eventos similares

Pegue um convite